Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \30\UTC 2009

sorte de hoje:

Não tenha medo de ir devagar; só tenha medo de ficar parado. UAU! Orkut, mestre dos magos! Rei da sabedoria. Senhor da razao!

Sempre o escutarei (HAHAHA). Pelo menos hoje nao caiu nada do tipo: “A mulher que le sua sorte foi despedida. Visite o album dos amigos.”  Tipo, oi?

Mas minha verdadeira sorte eu mesma procuro fazer. E para encontra-la, vivo no lema: viva tudo e aprenda cada dia mais. Comece, recomece. Planeje, erre e siga!

E minha frase preferida, no momento, pode ser essa:

funnyquote

Anúncios

Read Full Post »

Comprei o livro para que eu nao cometa o mesmo erro: ver o filme antes de ler. Terminei as 20 primeiras paginas agora pouco. Ainda no comeco, mas gostei. Soh achei a forma que o autor, John Boyne, escreve, muito simples e nao tanto instigante. Uma historia que demorarei mais do que o normal pra ler, pois, afinal, nao eh nenhum conto cabuloso de Nelson Rodrigues, que me enche os olhos. Alias, eu ia comprar Nelson mais uma vez. Mas interrompi a compra exatamente pelo fato de soh o ler. Dai, resolvi mudar e o “pijama listrado” surgiu na minha frente.

Apenas vacilei ao ver um pedaco do trailer do filme, uma vez que visualizei os personagens e parei de imagina-los do meu jeito. Apesar de o personagem principal, Bruno, ser bem parecido com os meus pensamentos, tirando somente os olhos azuis. Pra mim, ele ainda tem olhos castanhos.

Livros sao fascinantes exatamente por isso! Cada leitor imagina do seu modo. Cada um tem ideias proprias sobre os ambientes, os fatos, as caracteristicas dos personagens, etc. Cada um eh artista das paginas escritas por Boyne. Cria-se, transforma-se. Os leitores brincam com as letras do livro e fazem a historia de Bruno sempre diferente.

Leiam, criancas!

Read Full Post »

pink

Voltei mais uma vez a ser eu. No meu mundo rosa choque.  Mundo de piruetas. Um quase conto de fadas. Felicidade nao contida. Felicidade desejada.

Read Full Post »

1. Depois da tempestade, sempre vem a calmaria. Estou a espera dela. O Vasco, por exemplo, caiu, esperou, esperou mais um pouco e voltou com tudo. hahahaha

2. Impressionante como sou capaz de me emocionar com os Hermanos. So’ de assistir ao show pela TV ja’ fui ao delirio. Imaginem se eu estivesse presente em meio aos milhoes de fas dos barbudos e tambem do Radiohead.

:*

Read Full Post »

yeeeaaaahh!

a6f309930cc49a9b6a5c1a9ba164263f71dc4d24_m

Read Full Post »

Sempre que vou a (craseado) locadora, a capa deste DVD olha pra mim, eu olho pra ele, pego, leio a sinopse, e nunca alugo. Penso: “esse filme deve ser entediante”. Pois bem, em mais uma de minhas passagens por todos os canais da TV, eis que paro no Telecine Premium e vejo a Nicole Kidman. Como gosto muito da atriz, apesar dos seus ultimos papeis nao terem sido tao bons, em longas tambem desinteressantes (pelo menos para o mim), joguei o controle remoto do outro lado do sofa’ e resolvi ver o que se passava. Ate entao, nao sabia qual era o filme. So’ descobri depois de uma meia hora, quando apareceram as letrinhas no canto superior da tela, avisando-me.

Mais uma vez, nao farei a sintense do mesmo, visto que muitos sites da rede ja’ se responsabilizam por tal servico. Os personagens sao otimos. Cheios de conflitos psicologicos mais exacerbados ainda por uma relacao familiar conturbada, em que Margot (N. Kidman) parece mais odiar do que adorar os parentes e todos a quem se socializa. Fiquei com pena do seu filho, por diversas vezes, pois ela nao sabia como se comunicar com o menino em algumas circustancias: “Claude, voce fede.” . Tudo bem que uma pessoa pode ser sincera, porem, a mesma coisa pode ser dita em outras palavras, com mais cautela. Mas nao tiro o exito do papel de boa mae que demonstra ser, uma vez que quer sempre estar ao lado de Claude (Zane Pais).

Nao e’ soh Margot que apresenta caracteristicas confusas, mas sua irma, Pauline (Jennifer Jason) e o futuro marido interpretado por Jack Black, que alias, atuou brilhantemente, sao seres muito complicados. Mas toda essa complicacao, talvez, possa ser destinada a propria Margot, pois chegou dizendo suas “verdades” com seu ar destrutivo, e acabou colocando/acrescentando interrrogacoes nas cabecas dos personagens.

Este conflito de relacionamentos tem um fim brusco, contudo, tipico de filmes alternativos, ainda mais sendo do diretor em questao: Noah Baumbach.

O que a trama me lembrou foram os personagens de outro longa, ja comentado por aqui, Revolutionary Road. Alem dos dialogos dos livros de Nelson Rodrigues: bem conturbados, as vezes, assustadores e bastante questionaveis. Mas sao esses filmes que, por mais que parecam ser chatos, nos fazem pensar sobre o nosso comportamento real e sao esses personagens que mais se igualam a nos, meros espectadores.

Read Full Post »

um, dois.

Feijao com arroz.
Tres, quatro,
Feijao no prato.
Cinco, seis.
Feijao ingles.
Sete,oito.
Comer biscoito.
Nove, dez.
Comer pasteis.
Onze, doze….

Continue a cancao! tcharamm!!!

Read Full Post »

Older Posts »