Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘guerrilha’

Já pensou em pagar um táxi com chiclete?

A mais nova ação do Trident para lançar o novo Trident Layers’ Cool Mint + Melon, em NY, usou essa ideia.

Hoje, das 6:30 às 14:30, os turistas e nova iorquinos poderão pegar um táxi saindo da Times Square (somente de lá!) para qualquer lugar da cidade. Tudo pago por 1 pacotinho de Trident, que nem precisa sem comprado. É só enfrentar uma filinha básica, pegar o seu Trident e, enquanto espera o táxi, se diverte.

A diversão vai desde a posar para fotos com celebridades, como, por exemplo, a chef  Bethenny Frankel, aos jogos, como o  Grab for mint. Nesse, ao entrar dentro de um cilindro que conterá 120 folhas de menta circulando constantemente,  no tempo máximo de 20 segundos, a pessoa terá que pegar a maior quantidade de folhas para ganhar prêmios.

___

Outra ação interessante da Trident, que já ocorre em São Paulo, é a Máquina do Riso. Desenvolvida pela Espalhe, a máquina imita um caixa eletrônico. Porém, no lugar do cartão, o código de barras do produto deve ser passado para leitura óptica.

Localizada em pontos estratégicos da cidade, como a Universidade Anhembi Morumbi, em Vila Olímpia, na tela da máquina serão ilustradas situações chatas, como uma demissão, o fim de um namoro, etc. Ao escolher uma dessas situações, o utilizador visualizará uma mensagem engraçada. A reação da pessoa é registrada por uma câmera acoplada ao equipamento, que devolve um extrato que dá direito a uma camiseta ou um pacote de Trident.

Anúncios

Read Full Post »

gapshoppingturned2

Não posso deixar de aplaudir esta ação de guerrilha da principal loja GAP de Vancouver, no Canadá. A ação, criada pela Cossette West,  teve o objetivo de promover o novo programa de fidelidade chamado Sprize. Caso o cliente compre um produto por um certo preço, mas dentro de 45 dias, o valor do produto seja reduzido, o cliente é reembolsado com crédito nas lojas Gap, Banana Republic ou Old Navy.

Realmente, só pela atenção que a “loja invertida” causará, o número de clientes deverá aumentar. E somente  pela promoção, os clientes voltarão à loja mais vezes para conferir os preços… Isso bem que podia ser feito em todas as lojas Gap que existem. Digo, não a “inversão do estabelecimento”, mas pelo menos o programa Sprize. Como já trabalhei na Gap de Park City, sei bem como os preços eram alterados com frequência. Um casaco que estava por $20 no dia 10 de Fevereiro, já no dia 15 do mesmo mês, adquiria um desconto de 30%. E para mim, que já tinha desconto de funcionário, o casaco saía por uma pechincha. :)

 

 

OBS: Sorry pessoas que não curtem esse tipo de post, ainda mais quando já está um pouquinho desatualizado, visto que essa notícia foi veiculada dia 11 de Novembro. rs Mas estou sem paciência pra escrever mais e melhor. O trabalho de conclusão de curso suga todas as minhas boas ideias.

Read Full Post »