Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘shows’

Ingressos e passagens compradas desde Agosto. Expectativa a mais de mil: SWU. Minutos contados ansiosamente para a chegada na Fazenda Maeda, em Itu, São Paulo.

Após 1:30h dentro do ônibus do evento, com uns 20 sotaques diferentes embaralhados (e, chatos, diga-se de passagem), duas paradas desnecessárias e muito trânsito, chegamos à porta do nosso destino. O que vimos? Filas. Uma pra mulher, outra pra homem. Revista de lá, revista de cá. Quem estava sem bolsa podia passar direto. Uma etapa concluída e mais uma fila pela frente. Nesse momento, já foi possível ver a discrepância entre a quantidade de homens e mulheres. Homens, muitos, enfileirados e loucos com a demora. Mais uma revista, bem mais meticulosa, adeus às comidas e bebidas (e outras coisinhas mais de alguns) e sem a apresentação de carteirinha (ou algum tipo de documento), ali estávamos, às 16h, num ambiente gigantesco e gelado! Nessa hora, mesmo com o pouco sol que tentava sair, já ventava bem.

Roda gigante da Nestlé movida à pedaladas de pessoas (tipo isso); Fórum de Sustentabilidade, espaço para triagem de resíduos; tenda eletrônica super bonita; torre da Heineken; árvore estranha e parede de escalada da Coca-Cola; banheiros químicos ainda com papel higiênico; mais umas coisinhas ali, acolá… e o caixa. “Vamos comprar todas as fichas de bebidas e comidas logo.” Uhum. Nada disso. Uma mini-pizza: R$ 8; um hambúrguer: R$ 10; uma latinha de Heineken – e só havia isso (alcoólico) para beber: R$ 6.

Detalhe: era expressamente “proibido” levar as latas para o centro do evento, e, a cerveja era “cuidadosamente” despejada em copos descartáveis. Mas o engraçado era que os ambulantes contratados nos davam as latinhas.  Ah, aliás, esses copos descartáveis, utilizados a cada latinha comprada eram, seguidamente, jogados, em sua maioria, no chão. Isso porque, além da falta de educação de alguns, quase não havia lixos espalhados pela fazenda. Estranho, não? Leia-se que SWU – Starts With You – é um evento sustentável.  Por que não distribuir canecas ou squeezes? Seria uma boa ideia já que o dinheiro ganho com os ingressos vendidos e com a exploração dos preços de estacionamento (R$ 100,00 para 2 pessoas; R$ 50,00 para mais de 2), do camping, dos comes e bebes, além dos apoios e patrocínios, seria mais do que suficiente. Esse dinheiro também seria suficiente para organizar melhor a logística do evento (estacionamentos, entradas e saídas de veículos na pequena estrada que dava acesso à rodovia, camping, pontos quase inexistentes e mal organizados para a venda de comidas, etc).

Vocês devem estar se perguntando: e os shows? Disso eu não posso reclamar. Todos ocorreram dentro do prazo estipulado, sem nenhum tipo de atraso. O som e a iluminação estavam bons. Alguns problemas nos telões, mas nada grave. Alguns empurrões para tentar chegar mais perto do que se pode considerar uma visão razoável das bandas em meio há milhares de pessoas.  Mas, desde o pôr-do-sol ao som de Sublime, passando pela suave e emocionante voz de Regina Spektor até chegar às magníficas apresentações de Dave Mathews Band e Kings of Leon, por mais que os meus joelhos não aguentassem mais após 8 horas em pé e meu corpo pedisse um aquecedor, posso dizer que valeu à pena!

Sim. Valeu cada fila, cada rajada de vento, cada estresse para pegar comida, cada hora enfrentada para sair do estacionamento do evento (só aí foram perdidas 2 horas), cada joelho estragado, cada dor na coluna, cada.

Só espero que todas as críticas e processos que a organização do SWU receber, sirvam para  melhorar o próximo, que já foi prometido. E se precisarem de alguma ajuda, meu número é: (!)

Anúncios

Read Full Post »