Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \30\UTC 2009

Ana, 18, mora perto de uma obra. Todos os dias úteis, Ana passa perfume, blush, rímel, sombra, põe uma roupa que traduza o humor de seu dia e segue para a faculdade.  Mas no meio do caminho é obrigada a passar em frente a obra para que então pegue o ônibus e siga para o seu destino.

Ao passar pela obra, sempre cheia de pedreiros, é “fiu fiu” pra um lado, “gostooosa!” pro outro e “noooossa!” pra mais um lado. Às vezes os pedreiros são mais criativos e soltam um “boneca”, “tesão” ou qualquer adjetivo desse calão. Ana não se importa com o assédio, afinal, isso é normal vindo deles. E além disso, ela acha que merece os elogios!

Ao entrar no ônibus, quando há lugares vagos, escolhe o mais perto da porta e senta. Todos os seus movimentos são observados por dois ou três homens do transporte. Até mesmo as mulheres olham para os atributos de Ana. Mas ela já se acostumou… afinal, ela pensa: “Homem não pode ver um rabo de saia e mulher sempre é invejosa. Mas vejam e invejem com respeito.”

Ana salta do ônibus, caminha por um tempo, chega a faculdade e o dia segue normal.

No dia seguinte, Ana decide colocar a roupa nova que ganhou de aniversário: um vestido vermelho bem colado no corpo e com uma calça leg branca por baixo. Ela não aguentava mais olhar pro vestido e ter que esperar uma festa para usá-lo. Enfim, com seu rosto já maquiado, Ana o vestiu. Suas curvas ficaram mais visíveis.

Ela passou pela obra e os gritos e assovios começaram. Os olhares eram bem mais intensos. As cantadas mais frequentes. E quentes. Meninos e meninas de 15 anos até velhos de 60 anos, analisavam os “trajes” da moça fixamente. Mesmo assim, Ana não se incomodou. Seguiu seu caminho até chegar a faculdade. Mas resolveu tirar a leg que estava por baixo do vestido, pois a mesma havia furado. O vestido ficou sem proteção, assim como Ana e suas pernas.

Na faculdade, os colegas, homens e mulheres, começaram a gritar como os pedreiros, mas com mais fervor e vivacidade. Ao invés de elogios, surgiram xingamentos. E com isso Ana não estava acostumada mas continuava a pensar “Homem não pode ver um rabo de saia e mulher sempre é  invejosa! Mas vejam e invejem com respeito.”

Fogo, inveja, atração, desconforto, preconceito, desejo, espírito de bagunça. Nada justifica a falta de respeito com Ana. Ela pode usar o que quiser. Pode ser quem quiser, desde que não faça mal aos outros. E um vestido não faz mal a ninguém. Ana só precisa ter consciência da atenção que chama, estando ou não acostumada.

*“Ela colocou em risco o campus. O pessoal começou a subir na janela para vê-la. É imprudência, não tem uma lógica para fazer isso.” Não tem lógica pensar desse jeito. O conto que escrevi é fictício, mas foi quase isso que ocorreu na vida real. Pra quem ainda não sabe do que estou falando … clique aqui!

Anúncios

Read Full Post »

Antes era um simples chinelo. Chinelo de “pobre”, diga-se de passagem. Aquele modelo branco e azul tava no pé de muita gente, mas havia preconceito demais em torno do que era apenas uma sandália de borracha. Lembro-me como se fosse ontem, que quem tinha mais nome no mercado e era consumido pelos riquinhos da sociedade, era nada mais, nada menos do que aqueles chinelos pesados e pretos da Kenner. Nos dias de hoje, quem usa Kenner? E quem usa sandália de borracha? Aliás, há alguns anos, após investimentos publicitários (principalmente) pesados na marca Havaianas, o que era de borracha, virou muito mais!

-usr-local-www-sites-bobskate-_images-site-produtos-136-kenner-classic1

Kenner.

havaiana_azul

Primeiro modelo de Havaianas já com algumas alterações.

Agora não existem somente os modelos básicos com tiras azuis, amarelas, etc. O que temos são diversos tipos fashions de Havaianas: rosas com flores e tiras douradas mais finas; cor neon; com salto; com cartoons; com perfume e por aí vai. São tantos modelos que eu nem me lembro mais.  Até Havaianas de ouro já foram feitas e vendidas por R$ 52 mil. O básico chinelinho de dedo caiu no gosto dos brasileiros e virou moda e objeto de desejo de muita gente.

A marca se renovou no mercado de uma forma genial e realmente, agora, todo mundo usa. O investimento em propagandas inovadoras e estilos que se renovam a cada dia, foram capazes de fortalecer a marca no mercado. Não só artistas do nosso país, que receberam altos cachês para mostrar que usavam o produto, o aderiram em seu cotidiano, mas  artistas do mundo todo! Houve um gasto enorme com produções de eventos no exterior para que a marca ficasse conhecida. Afinal, lá fora não havia concorrência para sandálias de borracha tão confortáveis. Assim, após desfiles de moda em que as tops calçavam as Havaianas e após a produção de sandálias decoradas com cristais Swarovski e distribuídas aos atores que iriam concorrer ao Oscar (ah! elas estavam guardadas em caixas especiais com o nome dos atores imitando os símbolos estampados na calçada da fama de Hollywood), entre outros eventos, a marca se estendeu no exterior e as vendas aumentaram consideravelmente. Com isso, os Estados Unidos, França e Austrália se tornaram os maiores mercados de Havaianas no âmbito internacional.

havaianas

Guerrilha no aeroporto de Nova York feita por agência AlmaBBDO para a marca.

ibelieve_havaianas_elephant

Campanha também da AlmaBBDO que será veiculada somente nos EUA.

havaianas-01

Na compra das havaianas, você ganha esse tapetinho pra encaixar o chinelo e completar o desenho. Criação da AlmaBBDO para NY.

wa_016

Ação de guerrilha realizada com bóias gigantes em formato de Havaianas, na Austrália. Ver site http://www.havaianasthongchallenge.com.au/

havaianas1

Modelos vestidas com Havaianas distribuíram as sandálias na Europa em comemoração a chegada do verão.

rome

Na chegada da primavera deste ano, a marca realizou esta ação em Roma e em outras cidades européias

O vídeo acima é da última ação, em comemoração agora à chegada do Outono na Europa. Estudantes tinham a missão de difundir a ideia de “recordações de verão” em cidades como Lisboa, Madri, Roma, Paris e Londres.

Dá pra perceber pelos exemplos mostrados, a força que a marca a cada dia ganha no mundo. As cores vivas e a alegria são a base da publicidade da Havaianas.

Read Full Post »

Eu só preciso de um lugarzinho aconchegante pra morar quando tiver grandinha. Espero muito que minha vida seja corrida e eu tenha dinheiro pra comprar um loft (oh, yeah!) só meu, em que possa chegar em casa e simplesmente relaxar. Jogar sapato pra um lado, roupa pro outro, ficar confortável e fazer a janta. hahahhahahahha

What? Janta? Ok.. no máximo vou fazer um sanduíche natural ou uma lasanha congelada super diet; pegarei a Coca-Cola ou suco de uva na geladeira e pronto! Pra isso, coleguinhas, não preciso de uma cozinha enorme cheia de parafernalhas que nunca serão utilizadas! No mundo moderno, onde tudo é rápido, ágil, fugaz, efêmero, descartável,(…) menos é mais. Nesta sociedade de consumo em que vivemos (ai, tcc!) o meu simples sonho de consumo é um loft com minha cama gigante de lençóis de seda vermelha e minha cozinha ultra compacta! rs

Já falei sobre esta cozinha pra tanta gente que resolvi mostrar aqui também. Achei-a num site que frequento diariamente. Tudo bem que ela não precisa ser tão chamativa assim … uma cor mais neutra também ficaria legal.

ZZ1AF68E87

aquela porta fecha, gente! rs

ZZ6C79C3BA

O fogão tá ali do lado.. mas nem disso precisarei. rs

E vocês podem estar pensando… onde está a geladeira? Pois é.. foi a primeira coisa que pensei. Mas eu espero muito, assim.. do fundo do meu coração capitalista, que um frigobarzinho esteja em uma destas portas. Aí sim serei feliz! heiuheiuhhhee

Read Full Post »

(2) dica musical

Acabei de descobrir uma banda inglesa com toques de Beatles e Franz Ferdinand, pelo programa Sound (ver). Chama-se The Zutons.  Boa banda, bom som, bons clipes. Ah! E além disso, a versão deles da música “Valerie’ (que aliás, é composição própria dos ingleses) dá de mil a zero na versão de Amy Winehouse.

The+Zutonsjj

The Zutons

Confiram logo abaixo algumas das minhas canções preferidas até agora:

Why won’t you give me your love?

Always right behind you

Confusion

Remember me

Read Full Post »

Mesmo com toda a sua complexidade, mesmo sem definições , fórmulas ou receitas certas, é ele a razão de tudo.

Com o discurso emocionante de John Nash (Russel Crowe) em” Uma mente brilhante” (A Beautiful Mind), tudo fica mais claro.

“Eu sempre acreditei nos números, nas equações e lógicas que levam a razão. Mas após uma vida inteira de tais buscas, eu pergunto: o que é verdadeiramente lógico? Quem decide a razão?  Minha pergunta me levou através do físico, metafísico, do ilusório e de volta. E eu fiz a descoberta mais importante da minha carreira. A descoberta mais importante da minha vida. É somente nas misteriosas equações do amor que qualquer razão lógica pode ser encontrada. Só estou aqui esta noite por sua causa. Você é a razão de eu existir. Você é todas as minhas razões. Obrigado. ”

 

*Eu tentei colocar o vídeo do YouTube diretamente para vocês verem, mas agora os usuários tem o direito de escolher se os vídeos podem ou não ser incorporados em outros lugares. Ou seja, todos os trechos bons que achei tiveram a incorporação desativada mediante solicitação. Então, cliquem AQUI e vejam sobre o que estou falando.

Read Full Post »

 

Adoreiii! Pra quem ainda não sabe.. faço coleção de elefantes. Ainda não tenho nenhum de verdade, mas meu aniversário é em Abril… então, dá tempo de alguém aí se planejar para encomendar um elefantinho pra mim! Faz vaquinha, gente! Aproveita e compra uma passagem (pode ser só de ida) para Tailândia também. Tô com uma super vontade de conhecer o lugar! rs E tô sem sono também e tô, tô, tô… tôa-tôa.

 

“Mas sou feliz
Se a liberdade ainda voa
Pelas nuvens lá do céu”

Asa de Águia também é cultura. rs

 

Read Full Post »

Uma saudade do que vou perder um pouco, em breve, está chegando.

Sabe … eu tenho esses momentos de saudades por antecipação. Apesar de encontrar sempre as mesmas pessoas e frequentar quase sempre os mesmos lugares (o que mais me incomoda), Vitória é linda! Pequena, mas linda!

Temos tudo o que queremos no mais curto tempo. As praias podem ser poluídas, certas pessoas podem ter “nariz em pé”, as modinhas de roupas e de manias podem imperar, mas nossa ilha continuará cheia de charme. E para sempre, mesmo que meu coração já tenha se dividido em diversas regiões, ela permanecerá dentro dele, bem guardada. Afinal, minha raíz é capixaba.

9aae6f549f2a66c1a7efed34db852b92a8495451_m

*Tomando carona e seguindo um pensamento que precisa ser extravasado: valorizo caráter e mente baseada no que vejo e sinto. Acostume-se ou não, mas já passou da hora de desligar o botão e dar a largada novamente.

Read Full Post »

Older Posts »